Suas notificações
Tudo pronto, sem notificações

Transplante de Medula Óssea: Sintomas, Classificação, Diagnóstico e Recuperação

Um transplante de medula óssea é um processo que envolve a colheita de células para transplante da medula óssea, que é o tecido esponjoso encontrado nas cavidades de certos ossos, como os ossos do quadril. Também é conhecido como transplante de células-tronco. A medula óssea é rica em células-tronco, que são capazes de se transformar em vários tipos de células sanguíneas.

O principal objetivo do transplante de medula óssea (TMO) é transplantar células saudáveis ​​da medula óssea em um paciente após a medula óssea não saudável do paciente ter sido tratada para eliminar células cancerígenas.

O TMO tem sido utilizado com sucesso no tratamento das seguintes doenças, como:

  1. Anemia aplástica
  2. Distúrbios da imunodeficiência
  3. Adrenoleucodistrofia
  4. Síndromes de insuficiência da medula óssea
  5. Leucemia crônica
  6. Hemoglobinopatias
  7. Linfoma de Hodgkin
  8. Erros inatos do metabolismo
  9. Mieloma múltiplo
  10. Síndromes mielodisplásicas
  11. Neuroblastoma
  12. Linfoma não-Hodgkin
  13. Distúrbios das células plasmáticas
  14. Síndrome POEMS
  15. Amiloidose primária

Existem dois tipos principais de transplantes de medula óssea (TMO), também conhecidos como transplantes de células-tronco, com base na origem das células-tronco. Estes são:

  • Transplante Autólogo (AutoBMT): Em um transplante autólogo, as células-tronco do paciente são utilizadas para o transplante. Antes do transplante, as células-tronco do paciente são coletadas, geralmente do sangue, e congeladas. Após quimioterapia ou radioterapia em altas doses para eliminar as células doentes, as células-tronco congeladas armazenadas são infundidas de volta no paciente. Este tipo de transplante é frequentemente usado em condições como mieloma múltiplo ou linfoma.
  • Transplante Alogênico (AlloBMT): Em um transplante alogênico, as células-tronco vêm de um doador, normalmente um irmão ou um doador compatível não aparentado. Os transplantes alogênicos são mais complexos e apresentam maior risco de complicações, mas podem oferecer um tratamento potencialmente curativo para doenças como leucemia, anemia aplástica ou certas doenças genéticas.

Durante o Transplante de Medula Óssea, os sinais e sintomas dependem da idade e da saúde geral do paciente e da natureza do doador. A seguir estão os sintomas:

  • Dor no peito
  • Queda na pressão sanguínea
  • Febre, calafrios, rubor
  • Dor de cabeça
  • Urticária
  • Náusea
  • Dor
  • Falta de ar
  • Gosto estranho na boca

Os testes de diagnóstico desempenham um papel crucial na avaliação da elegibilidade de um paciente para um transplante de medula óssea (TMO) e no monitoramento de sua saúde durante todo o processo. Alguns testes diagnósticos importantes usados ​​no contexto do transplante de medula óssea incluem:

  • Exames de sangue: Os exames de sangue de rotina avaliam a contagem e a função das células sanguíneas, o que pode indicar a necessidade de um transplante e monitorar a resposta do paciente ao tratamento.
  • Aspiração e Biópsia de Medula Óssea: Esses testes envolvem a extração de uma pequena amostra de medula óssea e de um pedaço de osso para avaliar a saúde da medula óssea, identificar anormalidades e determinar a presença de células cancerígenas.
  • Coleta de células-tronco hematopoiéticas (HSC): São realizados testes para avaliar a capacidade de coletar um número adequado de células-tronco hematopoiéticas para transplante, seja do paciente (autólogo) ou de um doador (alogênico).
  • Tipagem de tecidos (tipagem HLA): Para transplantes alogênicos, a tipagem tecidual é realizada para combinar os antígenos leucocitários humanos (HLA) entre o doador e o receptor, reduzindo o risco de doença do enxerto contra o hospedeiro (GVHD).
  • Análise Citogenética: Examina a estrutura cromossômica das células, ajudando a identificar anomalias genéticas e avaliar o risco de recorrência da doença.
  • Testes imunológicos: Podem ser realizados testes para avaliar a função do sistema imunológico e sua capacidade de tolerar ou rejeitar as células transplantadas.
  • Triagem de doenças virais e infecciosas: Pacientes e doadores são submetidos a exames de detecção de vírus (como HIV e hepatite) e outras doenças infecciosas para garantir um processo de transplante seguro.

Para garantir que o paciente esteja pronto para um transplante de células-tronco, uma série de testes avaliará a saúde e a condição geral, e um doador adequado será identificado para transplantes alogênicos. Pode ser um irmão, um doador não aparentado ou, em alguns casos, um membro da família meio compatível (haploidêntico).

Este teste pode levar alguns dias, um tubo fino, conhecido como cateter central, é colocado em uma veia grande no tórax ou pescoço. Esse cateter central permanece no local durante todo o tratamento, permitindo que a equipe de transplante forneça células-tronco, medicamentos e hemoderivados. Isso é chamado de terapia condicional.

Após a conclusão de todos os testes pré-cirúrgicos, os seguintes objetivos seriam alcançados através da realização da terapia de ablação pelos oncologistas através de quimioterapia e radiação para:

  • Destrua as células cancerígenas
  • Suprimir o sistema imunológico
  • Preparar a medula óssea para receber novas células-tronco

Coleta das células-tronco: Para transplantes autólogos, são coletadas células-tronco do paciente. Isso geralmente é feito por meio de um processo chamado aférese, onde o sangue é coletado, as células-tronco são separadas e o sangue restante é devolvido ao paciente.

Para transplantes alogênicos, o doador passa por um processo semelhante para coletar células-tronco.

Transplantação: As células-tronco colhidas são infundidas no paciente através de um cateter venoso central, semelhante a uma transfusão de sangue. As células-tronco infundidas viajam para a medula óssea, onde começam a produzir novas células sanguíneas.

Após o transplante, são fornecidos cuidados de suporte para prevenir e tratar infecções, efeitos colaterais de tratamentos e complicações. Isto inclui exames de sangue frequentes, monitoramento rigoroso dos sinais vitais, medição rigorosa da entrada e saída de líquidos, pesagens diárias e fornecimento de um ambiente seguro e limpo.

Enxerto: O enxerto refere-se ao estabelecimento bem-sucedido das células transplantadas na medula óssea do paciente. Isto é monitorado por exames de sangue regulares para verificar a presença de células do doador.

Durante a realização de infusões de medula óssea, o paciente pode sentir dor, calafrios, febre e dor no peito.

Após um transplante de células estaminais até que a medula óssea possa produzir células sanguíneas suficientes, os pacientes correm um risco aumentado de infecções e doenças. Para evitar a contaminação, os indivíduos submetidos a transplante de células estaminais são normalmente colocados em salas de isolamento. Esta medida de precaução dura mais de uma semana ou até que os níveis de células sanguíneas voltem ao normal.

O isolamento é mais importante no caso de transplante alogênico de células-tronco do que no transplante autólogo de células-tronco. Esta é a razão pela qual alguns hospitais não preferem manter um paciente que fez um transplante autólogo isolado.

Durante a fase de recuperação, apenas um ou dois visitantes são permitidos, e aqueles que já estão doentes são fortemente desencorajados a visitá-los. Alguns hospitais oferecem transplantes autólogos de células-tronco em regime ambulatorial, embora visitas regulares de acompanhamento para monitoramento da saúde sejam essenciais por um mês ou mais. As medidas de proteção visam garantir uma recuperação segura e estável dos pacientes durante esta fase crítica do tratamento.

Marsha Akatu, transplante de medula óssea
Marsha Akatu

Quênia

Transplante de medula óssea Leia a história completa

Bushra Masoud
Bushra Masoud

Omã

Tratamento de tumor cerebral Leia a história completa

Por favor, pergunte

Obrigatório | alfabetos e espaços
Obrigatório | Um endereço de e-mail válido e funcional
Obrigatório | Um contato válido

OBSERVAÇÃO: Com essas informações, eu, como usuário, dou à MediGence permissão para acessar meus dados e informações relacionados à saúde para me ajudar a obter a opinião de um especialista. Leia nosso Política de Privacidade para obter mais informações.

Melhores Hospitais de Transplante de Medula Óssea

Equipado com mais de 50 institutos especializados, o Indraprastha Apollo foi iniciado com a visão de ...mais

SERVIÇOS

Serviços de motorista particular / limusine

Cozinha internacional

Telefone no quarto

Consulta Médica Online

ISO 9001Comissão Conjunta Internacional, ou JCIConselho Nacional de Acreditação para Hospitais e Profissionais de Saúde (NABH)Conselho Nacional de Acreditação para Laboratórios de Teste e Calibração (NABL)
Hospital Medicana Camlica

Hospital Medicana Camlica

Istambul, Turquia

Fundada em 1999, a Medicana Camlica é um hospital de especialidades do Grupo Medicana que é bem conhecido ...mais

SERVIÇOS

Serviços de motorista particular / limusine

Cozinha internacional

Telefone no quarto

Consulta Médica Online

Comissão Conjunta Internacional, ou JCI
Hospital Mount Elizabeth

Hospital Mount Elizabeth

Singapura, Singapura

O Mount Elizabeth Hospital é um centro de saúde multiespecializado operado pela Parkway Health. A casa...mais

SERVIÇOS

Serviços de motorista particular / limusine

Cozinha internacional

Telefone no quarto

Consulta Médica Online

Comissão Conjunta Internacional, ou JCI

Consultar Online com o melhor do mundo Transplante de medula óssea

Ver todos os médicos
Dr.

Hematologista

Gurugram, Índia

10 De experiência

USD  45 para consulta de vídeo

Dr. Gurdeep Singh Sethi

Oncologista Médico

Gurgaon, Índia

26 Anos De experiência

USD  120 para consulta de vídeo

Dr. Yasemin Altuner Torun

Hematologista Pediátrico

Istambul, Turquia

20 Anos De experiência

USD  210 para consulta de vídeo

Dr. Pravas Chandra Mishra

Hemato-oncologista

Faridabad, Índia

20 De experiência

USD  45 para consulta de vídeo

Perguntas Frequentes

P. Um transplante autólogo é mais seguro que um transplante alogênico?

R. Como regra geral, usar células-tronco do próprio corpo é melhor a qualquer momento. No entanto, um risco potencial de efeitos colaterais está associado a ambos os tipos de transplante de células-tronco.

P. Qual é o tempo médio de internação para um transplante de medula óssea?

R. O tempo médio de internação para transplante de células-tronco pode variar entre uma a duas semanas, dependendo da recuperação do paciente. Em alguns casos, o tempo de internação é inferior a uma semana.